O paradoxo de Karl Popper e o terrorismo islâmico

Karl Popper alertava para o paradoxo da tolerância, que se aplica quer a fascistas de direita quer a islamistas. Uma sociedade não pode tolerar os intolerantes, sob pena de lhes dar poder, e quando um intolerante toma o poder, seja um imã seja um fascista, a primeira coisa que fará é findar com a tolerância. O nazi-fascismo acabou, mas há por aí ainda muita teocracia islâmica e não podemos tolerar que os seus valores intolerantes sejam importados para a Europa.