Rui Ramos e a sua incoerência constitucional

Rui Ramos defende que a direita deve juntar-se, para numa anti-geringonça, retirar os socialistas da máquina do estado.

Eu sou coerente e de acordo com a constituição defendo o modelo há muito usado nas democracias maduras do norte da Europa, i.e., separação clara entre poder legislativo e executivo, sendo que no parlamento fazem-se as negociações necessárias, mesmo que ad hoc, para que as leis passem. Por isso não me indigna que o PSD se junte ao CDS, à IL ou mesmo ao Chega. Se Costa pode fazer acordos com comunistas, Rui Rio não pode fazer com o Chega porquê? A questão é que se lermos Rui Ramos há 5 anos, veremos que tinha uma opinião totalmente oposta em relação à Geringonça, ou seja, Rui Ramos comete o pecado capital de qualquer canhoto, é faccioso e constitucionalmente incoerente.